sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

20 Filmes de comédias para você morrer de rir

Justamente por existirem tantos filmes e humor ser algo bem particular, tenho a impressão que pode ser uma lista mais polêmica, mesmo a gente tendo dobrado o número de filmes. Aqui o critério foi bem simples: entraram no ranking os filmes que mais fizeram a gente rir. Afinal, comédia é pra isso, né?
Então aí estão os 20 melhores filmes de comédia segundo o Vida Ordinária:
Clique aqui para ler a continuação desse post.

20 – Quero Ser Grande

Direto da Sessão da Tarde até a lista das maiores comédias de todos os tempos. Quero Ser Grande diverte principalmente por colocar uma criança – como éramos na época que vimos pela primeira vez – podendo fazer tudo o que queria sem ninguém mandando.
Claro, a contrapartida disso era virar o Tom Hanks, mas nada que tocar um piano de chão não compensasse.

19 – Corra Que A Polícia Vem Aí

Aqui estamos falando do primeiro, mas vale também para o segundo. A saga de Leslie Nielsen[bb] como o Tenente Frank Drebin é um dos melhores exemplares do humor nonsense com doses de pastelão que povoaram os anos 80 e que hoje poucas vezes vemos com qualidade.

18 – Os Caça-Fantasmas

Por falar em anos 80, nada combinava mais com a década como uma boa mistura de humor com aventura. E nesses dois sentidos Os Caça-Fantasmas eram sensacionais. Não poderia ser diferente, misturando Bill Murray, Dan Akroyd (em seus bons tempos) e Rick Moranis.
Só o fato do clímax ser contra um boneco de marshmallow gigante já é nonsense o suficiente pra merecer uma vaga aqui.

17 – Luzes da Cidade

Um post falando de humor não poderia deixar de falar de Charlie Chaplin[bb], um dos maiores gênios não só do gênero, mas também do cinema como um todo. E podem estar certos que ele ainda vai aparecer mais vezes nesse post.
Começa com um filme que não somente é hilário (a cena do boxe é lendária), como também é o seu mais poético e comovente. Toda essa lista deve muito a ele e Buster Keaton[bb], que deram os primeiros passos da comédia no cinema.

16 – Quem Vai Ficar Com Mary?

O auge do besteirol pode ter sido nos anos 80, mas na década seguinte Ben Stiller[bb] ganhou a fama mundial com um herdeiro que não faz feio perto dos sucessos de antes.
Desde a cena das bolas presas no zíper (morro de medo dessa porra desde que vi o filme) até o flagra da polícia na mijada que parecia boiolagem, o filme cumpre bem seu papel: deixar as pessoas sem ar enquanto riem.

15 – Melhor É Impossível

O humor não é inimigo de roteiros afinados e um elenco de respeito. Esse filme é a prova disso, e se alguém não ri com as paranóias de Jack Nicholson[bb], deve rir pelo menos com as ofensas hilárias dele para o seu vizinho homossexual interpretado pelo Greg Kinnear[bb].
Em meio a tanto escracho nessa lista, cai bem um filme assim.

14 – Um Convidado Bem Trapalhão

Tem dobradinhas que simplesmente não têm como dar errado. Blake Edwards, diretor de grande parte dos grandes clássicos da comédia, aliado ao grande Peter Sellers[bb], só podia dar resultar num filmaço.
Um Convidado Bem Trapalhão não só é hilário, como ainda se tornou referência pra qualquer humor pastelão que surgiu depois.

13 – Dr. Fantástico

Mais uma vez Peter Sellers estrelando um filme da lista, mas dessa vez dirigido por Stanley Kubrick[bb], numa rara comédia dentro da obra de um dos maiores mestres do cinema. E Dr. Fantástico faz jus ao Kubrick (e ao Peter Sellers), com um humor ácido e irônico no tema da cruzada anti-comunista.

12 – Superbad – É Hoje!

O representante mais recente dessa lista, o humor de Superbad tem tudo para durar tanto tempo quanto outros clássicos desse post. Afinal, amigos unidos na missão de trepar vão sempre existir, e um personagem tão tosco e carismático quanto o McLovin sempre é bem vindo.
McLovin é ícone!

11 – Tempos Modernos

Olha o gênio aí de novo. Tempos Modernos não somente é mais um dos grandes exemplos do talento do Chaplin, como ainda se tornou o seu filme mais icônico. Impossível não rir do deboche à revolução industrial e à produção de massa. E difícil achar alguém que nunca tenha visto a cena dele percorrendo as engrenagens.

10 – Monty Python – Em Busca do Cálice Sagrado

Muito antes de existir o cinema, o humor já era dividido em “escolas”. Comédia Dell’arte, palhaçaria, teatro do absurdo e tantas outras… Mas se existem escolas do humor, Monty Python[bb] é uma universidade inteira. E qualquer um que um dia queira fazer humor, tem que assistir às verdadeiras aulas que ele produziram.
Nenhum grupo no mundo fez, seja na TV, nos palcos ou no cinema, comédia tão variada – e o mais importante: tão engraçada – quanto o Monty Python.
Em Busca do Cálice Sagrado é um exemplo disso, e o grupo usa o universo medieval e das lendas arturianas para costurar uma série de esquetes que já se tornaram lendárias. Os cavaleiros que dizem Ni!, o cavaleiro negro, como identificar uma bruxa, a discussão sobre o peso das andorinhas, a granada de mão sagrada… e outros tantos que não daria tempo de dizer.
Quem nunca viu Monty Python, não sabe de verdade o que é humor, e o primeiro filme deles é uma das grandes provas disso. E quem diria que depois eles iam fazer ainda melhor? Mas isso fica lá pra frente…

9 – Borat

E quando a gente achava que já tinha visto de tudo no mundo do humor, eis que veio Sacha Baron Cohen e misturou pegadinha com cinema, explorando absurdos de pessoas reais e do “American way of life” como um todo através de seu personagem, o repórter cazaque.
Só não digo que Borat é de fazer rir do começo ao fim porque tem aqueles dois minutinhos da luta dele pelado, que são pra vomitar. Mas é um clássico instantâneo.

8 – South Park – Maior, Melhor e Sem Cortes

Na TV, South Park[bb] pode não ter tido a regularidade para bater de frente com Simpsons[bb] e Family Guy[bb]. Mas no cinema, poucos filmes foram tão engraçados quanto o desenho de Matt Stone e Trey Parker.
A guerra contra os palavrões – e contra o Canadá – contada através de um musical é surreal e hilária, e isso porque nem citamos que tinha ainda o Saddam Hussein e o Satanás por trás disso tudo. Sensacional.

7 – Pequena Miss Sunshine

Difícil não se afeiçoar à pequena Olive (ou se identificar com alguém da família dela) na sua viagem para concorrer ao título de Pequena Miss Sunshine. Grandes temas sobre auto-aceitação e o poder da família são passados enquanto a gente ri desse pessoal desajustado correndo para entrar numa kombi ou para fugir com o corpo do avô morto.
E quem diria: o melhor comediante do elenco (Steve Carell) faz justamente o papel mais dramático.

6 – Porky’s

Esqueça American Pie[bb] e todos os filmes com piadas sexuais ou escatológicas que vieram depois. O grande pai desse gênero é o clássico Porky’s.
Nunca a putaria no cinema foi tão aceitável e hilária como nesse filme onde um grupo de amigos fica inimigo do dono do bordel da região nos anos 50. Isso é a deixa pra muitas piadas politicamente incorretas, gente pelada (sem ser necessariamente apelativo) e cenas memoráveis estão nesse filme, como a treinadora de cheerleaders que tem orgasmo uivando.
E ainda tem o PeeWee, “protagonista” dos filmes e um dos nerds mais zoados na história do cinema. Saudades do tempo em que o politicamente correto não impedia filmes assim. E o segundo filme é tão bom quanto.

5 – O Grande Ditador

Entre tantos clássicos, inclusive do Chaplin, não podia faltar o seu primeiro filme falado. Todo o humor corporal que tornou ele um mito esteve de volta, mas agora reforçado por piadas no roteiro e, tão importante quanto isso, uma mensagem importante em plena época da Segunda Guerra.
Afinal, o ditado já diz que rir é o melhor remédio, e o Chaplin resolveu dar esse remédio pro mundo doente da época.
E no mais, o Napaloni é hilário e ficou a cara do Mussolini mesmo.

4 – Curtindo a Vida Adoidado

O filme que a gente elegeu o maior clássico da Sessão da Tarde também é uma das maiores comédias da histórias. Afinal, fazer o que todo jovem quer em um só dia e ainda tirar uma da cara do diretor da escola é mesmo motivo pra rir um bocado.

3 – Apertem Os Cintos… O Piloto Sumiu!

Já passaram por aqui alguns filmes de comédia mais escrachada, mas nenhum como Apertem os Cintos. É o auge dos irmãos Zucker (mestres do besteirol dos anos 80), com direito a uma participação hilária do Leslie Nielsen e algumas das piadas mais nonsense e engraçadas em um único filme.
Sem contar que o melhor trocadilho da história do cinema tá em Apertem os Cintos:

“Don’t call me Shirley!”

2 – Quanto Mais Quente Melhor

Chaplin, Zucker, Monty Python, Blake Edwards, irmãos Farrelli… Esse post já listou filmes de vários dos principais mestres de humor que o cinema já viu. E não podia faltar Billy Wilder[bb], principalmente reunindo no elenco Marylin Monroe[bb], Tony Curtis[bb] e Jack Lemmon[bb].
Quanto Mais Quente Melhor é um filme essencial não somente para quem gosta de humor (e tem de sobra, humor clássico bem dirigido e atuado), mas pra quem gosta de cinema. E a cena final é um tapa na cara do preconceito dado em plenos anos 50, de forma leve e divertida.
Well… nobody is perfect. Mas esse filme é.

1 – Monty Python – A Vida de Brian

O primeiro lugar não poderia estar em outras mãos. Como já dissemos antes, Monty Python é a maior referência em humor na história, e A Vida de Brian é sua obra-prima maior.
Em Busca do Cálice Sagrado é uma série de grandes cenas reunidas num filme. Já A Vida de Brian já nasce sendo um grande filme com grandes cenas. Dessa vez sai a Idade Média e entram os tempos bíblicos, onde o pobre Brian é confundido com o Messias e esse mal-entendido cria o cenário pra mais e mais momentos emblemáticos do grupo inglês.
Momentos que vão das piadas de trocadilho até uma grande mensagem de bom humor até nas horas mais difíceis e tristes. Always look on the bright side of life.
A Vida de Brian é a melhor comédia da história do cinema. Segundo a gente, pelo menos.
- – -
E vamos encerrar o post justamente com essa mensagem do Monty Python, pensando nesse lado de olhar para o lado brilhante da vida.
A vida é curta, não vamos perder tempo nos lamentando à toa. Vamos rir, de tudo. Da nossa própria merda, da merda alheia, de tudo. Como já disse Chaplin em Smile, de sua autoria e que depois foi regravada por grandes nomes: do que adianta chorar?
Vamos rir.
E esses 20 filmes acima são um bom começo pra seguir esse conselho.
- – -
Não gostou da lista? Achou que algum filme não merecia entrar? Ou a sua comédia favorita ficou de fora?
Não precisa ficar puto, isso vai contra o bom humor desses filmes. Mas conta aí nos comentários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário